quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Obama, Bush e o ódio (confesso que chorei)

Estou impressionado com o comoção que o novo presidente americano, Barack Obama tem causado em todos, principalmente nos americanos. Aliás, nunca vi um povo mais espalhafatoso com essas questões patrióticas do que o povo americano. Parecia que estavam recebendo um anjo que desceu do céu mandado por Deus para salvá-los.
De qualquer forma, é inegável que a chegada de Obama a Washington representa a vitória da razão sobre a loucura, que se personificou na figura de Bush. Quem conhece a história de Obama, sabe que a mudança escolhida pelos americanos vai além do fato de ele ser o primeiro presidente negro da história americana. O legado que seus avós maternos e sua mãe deixaram é um legado de forte envolvimento com as questões sociais, o valor do homem pelo seu caráter e não por sua raça ou cor e um enorme amor nos laços familiares. Espero que esses valores possam nortear esse novo governo e que as lágrimas de esperança que várias pessoas derramaram ao ouvir o discurso de Obama não sejam em vão.
Em contra-partida, Bush se foi sem deixar saudades. Conseguiu elevar o status dos EUA ao de país mais odiado do mundo. A Bíblia, que ele alegava defender e seguir, tem um princípio que acho que ele não leu: "Aquilo que o homem semear, isso também ceifará", ou seja, para quem plantou guerras motivadas por interesses econômicos, indiferença com os países pobres, soberba, intolerância e de lambuja cuspiu nas questões ambientais que hoje são vitais para a continuidade de nossa existência, só poderia colher o que colheu, ódio. Pena que vidas e mais vidas foram ceifadas por esse ódio e o trabalho para mudar isso será muito grande e espinhoso.
Com tudo isso, que Deus abençoe Obama e que o Amor vença o ódio!

2 comentários:

Mamy disse...

Bem meu filho, o que poderia eu dizer-te...as pessoas ainda buscam a satisfação de seus anseios mais íntimos, e de suas aspirações, nos homens, limitados, egocêntricos, megalomaníacos, e o que encontram é apenas desesperança... até que levantem outro ( postes ídolos ? ) a quem possam quase adorar, e em quem tentem completamente confiar... até que se frustrem novamente.
Fico feliz por ti, porque o Senhor, o teu pastor, tem te dado equilibrio e sobriedade, para que possas viver e fazer a diferença que Ele espera que faças no meio onde tens vivido.
O que me vem ao coração pra te dizer neste primeiro comentário é que aquilo que tiveres de fazer, faça-o de todo o teu coração, não para ti mesmo, nem para os outros, mas para o Senhor.
É isso meu querido. Nunca deixe de sonhar! Os sonhos do Senhor nunca morrem.
Mamy

Fernanda Rezende disse...

Gostei do "nunca vi um povo mais espalhafatoso com essas questões patrióticas do que o povo americano". É pura verdade! Isso me irritava muito lá. Aliás, muitas coisas nos EUA fazem meu sangue subir, mas também aprendi a ver o lado bom desse país. Vamos ver o que vai acontecer daqui pra frente. Todos os olhos estão no Obama, haja responsabilidade!
Quanto ao blog, saiba que você já tem pelo menos 3 leitoras (eu, sua mãe e a Ale). Então... continue!

Fernanda "Eli"